MINHA VIDA É ANDAR ESSE PAÍS…

Startup faz a ponte entre transportadoras e postos e movimenta cerca de R$ 16 milhões por mês

TEXTO RENNAN A. JULIO

2021-12-02T08:00:00.0000000Z

2021-12-02T08:00:00.0000000Z

Infoglobo Conumicacao e Participacoes S.A.

http://revistapegn.pressreader.com/article/281492164598681

FRONT END TRANSPORTE

Foram oito anos trabalhando na área de logística da Ambev até o paulista Ricardo Lerner, 31 anos, perceber que ali havia uma oportunidade de empreender. Vendo de perto o problema dos altos gastos com combustível no mercado de transportadoras, decidiu sair da gigante de bebidas para abrir seu próprio negócio. Passou um ano pesquisando o desenvolvimento de uma tecnologia proprietária até que, em janeiro de 2020, tirou a Gasola do papel. Ele convidou para a empreitada Nurielly Caroline Brizola, 28 anos, formada em análise e desenvolvimento de sistemas. Hoje, ela é CTO da empresa. A startup conecta postos de combustível a transportadoras, permitindo que todo o trâmite financeiro seja feito sem intermediações. Desde sua fundação, já transacionou cerca de R$ 150 milhões em seu aplicativo, crescendo em média 20% ao mês. Nos meios de pagamento tradicionais, a empresa que oferece o cartão de abastecimento, por exemplo, cobra uma taxa dos postos, e o depósito do valor costuma ser feito somente um mês depois da venda. O sistema desenvolvido pela Gasola possibilita que o motorista da transportadora compre o combustível por meio de um token, validado pelo frentista. Nesse momento, a startup abre uma conta corrente digital conjunta entre as duas partes. Dessa forma, o posto recebe na hora. Com esse método, a economia pode chegar a R$ 0,40 por litro de combustível para as transportadoras. “A ideia é aumentar a margem dos dois lados”, diz Lerner. No início de 2021, a Gasola levantou R$ 2 milhões em uma rodada de investimento. O dinheiro foi aplicado no desenvolvimento do produto e na contratação da equipe. Hoje, são 26 pessoas no time. “E com muitas vagas abertas”, anuncia o empreendedor. A Gasola conta com 650 postos credenciados pelo Brasil. Apenas o Acre está de fora – mas não por muito tempo. “Estamos fechando uma operação lá, que deve entrar em funcionamento em breve”, afirma Lerner. Para o futuro, a empresa planeja adicionar novas funcionalidades ao aplicativo, com mais opções de pagamento e crédito. “Queremos ser uma fintech protagonista do setor”, decreta.

pt-br