DEMOCRACIA DO BIQUÍNI

2021-12-02T08:00:00.0000000Z

2021-12-02T08:00:00.0000000Z

Infoglobo Conumicacao e Participacoes S.A.

http://revistapegn.pressreader.com/article/282260963744665

DATA BASE ENSAIO

Diz o ditado que filho de peixe peixinho é. De arraia também. A brasiliense Déborah Menezes, 26 anos, foi criada desde bebê dentro da loja multimarcas de biquínis da mãe. No final de 2017, quando foi estudar em Sydney (Austrália), decidiu levar na bagagem as roupas de banho. A ideia era tentar vender os itens para ter uma renda extra. “Estudava, trabalhava em um fast-food mexicano e, aos finais de semana, batia de porta em porta para vender os biquínis”, diz. A coisa deu certo, o boca a boca aumentou, e ela virou a “Déborah do biquíni”. “Vendi 200 peças e pensei: ‘Se posso vender aqui pelo dobro do preço [comprava da mãe em reais e vendia em dólar], imagine se eu mesma produzir’.” A vontade de ter uma marca nasceu assim. “Quando voltei para Brasília, percebi que era inviável contratar uma confecção, então decidi fazer aula de costura e modelagem e comecei a produzir sob encomenda”, conta. Da Austrália, veio a inspiração para o nome da marca: Arraia. “A ‘manta ray’ [raia-jamanta] pula da água e é considerada o pássaro do mar. Essa ideia de liberdade tem tudo a ver com o que eu queria: criar biquínis para todos os corpos.” O nome também homenageia a loja da mãe, chamada Raya 7. Com duas máquinas de costura, ela começou a fazer biquínis não mais sob encomenda, mas para vender online. O site nasceu em julho de 2020, em plena pandemia, e foi prosperando. Neste ano, já contratou cinco costureiras e uma pessoa para cuidar de redes sociais e site. Menezes sempre quis dar atenção a todos. “O biquíni não pode roubar a cena. Ele tem que ser o meio, não o fim”, fala. Hoje, a empresa – baseada em Brasília, mas com distribuição nacional – vende mil peças por mês e fatura cerca de R$ 80 mil – com destaque para os modelos hot pants e tops tipo nó (usados na frente ou nas costas). A expectativa para o verão da retomada é otimista: dobrar em faturamento e em pedidos e fazer a Arraia pular ainda mais alto até o Carnaval de 2022.

pt-br