PELAS MÃOS DA JUVENTUDE

2022-05-05T07:00:00.0000000Z

2022-05-05T07:00:00.0000000Z

Infoglobo Conumicacao e Participacoes S.A.

http://revistapegn.pressreader.com/article/282303913716357

DATA BASE - OS NOVOS NEGÓCIOS FAMILIARES

Gerson Nascimento dos Reis, 58 anos, não esconde a emoção quando fala de sua mais nova empreitada: um salão de cabeleireiros sobre rodas. Ainda neste ano, o ônibus começará a circular pelo interior de São Paulo. O objetivo é atender uma clientela que valoriza os fios naturais, cacheados ou com volume, e enxerga o cabelo black como um traço marcante de sua personalidade. A ideia veio da filha Rebeca, 22 anos, para levar a marca World of Hair Brasil, criada pelo pai em 1996, a outras regiões. No início, ele relutou. Preferia orientar os filhos no comando dos seus três salões. O primogênito, de 35 anos, que também se chama Gerson e ganhou o apelido de Bill, cuida da unidade de Osasco. Isaque, 27, é responsável pelo salão do Tatuapé, na capital paulista. E Rebeca comandará o da Barra Funda, prestes a ser inaugurado. Higor, 31, trabalhou com o pai anos atrás e saiu para empreender. “Isso tudo é uma loucura”, sorri Gerson. “Investimos R$ 200 mil no ônibus e projetamos faturamento mensal de R$ 50 mil.” O primeiro filho a entrar no negócio foi Bill, em 2002. Ele incentivou o pai a abrir mais salões e sugeriu diversificar os cortes de cabelo. “Naquela época, estava na moda o uso de escova progressiva e nos limitamos ao uso de química”, diz Bill. “Com o tempo, decidimos apostar na valorização do cabelo natural e da autoestima da mulher negra.” Aos poucos, os filhos introduziram mais mudanças. Rebeca aposentou os folhetos e passou a usar as redes sociais para divulgar o salão. As agendas de papel deram lugar a um aplicativo. O faturamento anual da rede saltou de R$ 450 mil para R$ 4 milhões. A esposa do fundador, Edleusa, também atua no negócio. A trajetória de Gerson é também uma história de superação pessoal. Veio de família pobre, começou a praticar pequenos delitos na adolescência e se tornou dependente de crack. Em 1991 foi preso por roubo de carga. Varria a barbearia do presídio e aprendeu a cortar o cabelo dos detentos. Quando saiu, em 1994, fez um curso profissionalizante e conseguiu emprego num salão. Dois anos depois, abria o negócio. Gerson está se preparando para a transição de comando. Em três ou quatro anos, o World of Hair Brasil estará nas mãos da segunda geração.

pt-br