HERDEIRAS BEM PREPARADAS

2022-05-05T07:00:00.0000000Z

2022-05-05T07:00:00.0000000Z

Infoglobo Conumicacao e Participacoes S.A.

http://revistapegn.pressreader.com/article/282364043258501

DATA BASE - OS NOVOS NEGÓCIOS FAMILIARES

Assim que fundaram a escola Companhia das Letras, em 2009, em Carapicuíba (SP), as irmãs Eliana Fernandes Conceição, 42 anos, e Rosângela Fernandes de Lima, 45, chamaram a mãe, Maria Suê, 64, para trabalhar como cozinheira. No início, a instituição ofereceu berçário e educação infantil. Foram aos poucos conquistando novos alunos e a confiança dos pais. Em 2012, Rosângela deixou a sociedade e Eliana se viu sozinha. A saída foi convidar outra irmã, Tainá, 26, para ajudá-la. A estratégia deu certo. Além de pertencerem a gerações distintas, elas têm estilos diferentes de gestão. Eliana, formada em pedagogia e administração, é mais calorosa e gosta de lidar com os pais dos alunos e saber se estão satisfeitos com a evolução do aprendizado. Já Tainá fez psicologia, é exigente e quer que tudo funcione perfeitamente. Não hesita em chamar a atenção de alguém da equipe quando algo não fica da forma como esperava. “Somos complementares, e essa é uma das razões do nosso sucesso como equipe”, diz Eliana. Tainá desempenhou várias atividades antes de se tornar o braço direito da irmã na gestão. Foi berçarista, auxiliar de sala e ajudante administrativo. O pedido constante dos pais para a escola oferecer ensino fundamental fez com que Eliana entregasse o imóvel alugado no começo de 2020 e investisse R$ 1,2 milhão na compra de um terreno e na construção da sede da nova instituição, que passou a se chamar Colégio Company e hoje tem 140 alunos. Tainá introduziu o currículo bilingue, em uma parceria com o Yázigi. Criou também uma agenda eletrônica por meio de um aplicativo para comunicação com os pais. É ela quem participa de feiras e congressos para saber das novidades do setor de educação. A previsão de Eliana é se afastar da gestão do Colégio Company dentro de oito anos e deixá-la aos cuidados de Tainá. Enquanto isso, ela vem preparando a filha Rebeca, 18 anos, para entrar no negócio. É ela quem cuida das redes sociais do colégio. Rebeca estuda comunicação, mas a mãe vem orientando para que faça também pedagogia. “Somente com essa equipe 100% preparada vou poder descansar e aproveitar um pouco do que conquistei até aqui”, diz Eliana.

pt-br